WhatsApp Image 2021 09 17 at 11.13.38

Entrega de valor e eficiência de custos foram os temas abordados na live “Encontros Setoriais: Saúde”, que aconteceu na quinta-feira (16) e teve, entre os convidados, o diretor-geral da CMB, Mário César Homsi Bernardes. O evento foi realizado pela Fundação Dom Cabral, que presta consultoria de negócios à Confederação.
Em sua apresentação, Mário expôs o cenário do setor filantrópico, a representatividade da área no SUS e a importância da atuação filantrópica de saúde na pandemia. Nesse período, os hospitais filantrópicos ofereceram mais de 10 mil leitos de UTI.
O diretor-geral da CMB também falou sobre os desafios do pós-pandemia e ressaltou a necessidade de rever e discutir os custos dos serviços. “Que possamos compartilhar nossas experiências na jornada da pandemia e transformar isso em uma discussão técnica de aperfeiçoamento e de evolução do SUS. Para que, assim, seja possível buscar melhorias, rever a regionalização, entender a hierarquia dos hospitais e de que forma os menores hospitais podem integrar mais”, concluiu.
A transmissão teve, ainda, a presença do presidente da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (UNIDAS), Anderson Mendes, que destacou a sua prioridade em eficiência, acesso a integração de dados e a dificuldade em tratar o orçamento do setor. Já Fernando Torelly, superintendente corporativo do Hospital do Coração (HCor), relembrou o cenário crítico da pandemia, onde as consequências vão perdurar, abrindo a necessidade de empatia, inclusão e gestão com excelência.
Entrega de Valor
Os avanços tecnológicos desenvolvidos durante a pandemia para aproximar o paciente isolado ou em uma UTI, de forma humanitária, aos médicos e familiares em um cenário tão crítico, foi citado no encontro. Diante disso, Mário destacou o projeto que a CMB vem acompanhando de perto e discutindo junto à deputada Adriana Ventura, que regulamenta a prática da telemedicina. “É uma discussão inevitável”, salientou.
Ao fim, apresentando os problemas que o setor filantrópico vivência, o diretor destacou a principal pauta da Confederação, que objetiva construir uma grande integração e reflexão sobre o SUS. “A CMB trabalha diariamente para que cada brasileiro se sinta atendido e verdadeiramente respondido pelo Sistema Único de Saúde”, ressaltou Mario.

Faça login em sua conta