federassantas

O presidente da CMB, Mirocles Véras, participou, nesta sexta-feira (11/12), do Encontro Federassantas 2020, realizado pela Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais, no estado mineiro. O presidente da CMB, Mirocles Véras, participou, nesta sexta-feira (11/12), do Encontro Federassantas 2020, realizado pela Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Minas Gerais, no estado mineiro. 

O evento reuniu diversas autoridades da saúde, como o Secretário de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, coronel Luiz Otavio Franco Duarte – que participou por videoconferência – e debateu sobre os novos desafios trazidos pela pandemia da Covid-19 e que comprovaram a eficiência dos hospitais filantrópicos.

Mirocles Véras ressaltou a magnitude do trabalho das instituições e ressaltou proposta da CMB, em construção, junto às federações e órgão de saúde, para garantir a sustentabilidade do setor. “A sustentabilidade dos hospitais filantrópicos é a sustentabilidade do SUS, já que atendemos 70% da alta complexidade e 50% da média complexidade. Tenho certeza que no próximo ano, a construção que estamos fazendo vai trazer, de forma definitiva, essa sustentabilidade."

Após fala do coronel Franco, declarando que deu parecer favorável ao Projeto de Lei 5.273/2020, do senador Humberto Costa (PT-PE), que tramita no Senado e pede o repasse extraordinário de R$ 2 bilhões às Santas Casas e hospitais filantrópicos para enfrentar a Covid-19 e suas consequências em 2021, o presidente da CMB reforçou a necessidade de aprovação do pleito. “Estamos mobilizando todas as federações e as nossas instituições para fortalecerem esse pedido junto aos seus representantes no Parlamento e contamos com o apoio do governo para a aprovação, que nos ajudará a atender a demanda reprimida de um milhão de procedimentos que foram cancelados por conta da pandemia”, falou.

Véras acrescentou ainda outros dois importantes projetos em tramitação: o PL 4.384/2020, que suspende, até o fim do ano, a obrigatoriedade do cumprimento de metas para entidades que prestam serviços de saúde para o SUS, além da garantia às instituições do repasse, na integralidade, dos recursos do SUS, independentemente das metas de atendimento. “Se conseguirmos apoio do Parlamento em todos esses projetos, isso dará início à sustentabilidade das nossas instituições."

Faça login em sua conta