encontro4

 

O 1º Encontro Virtual da CMB, que traz a temática "2020 – Que ano foi este?", iniciou o segundo dia de atividade com discussões acerca da importância da transformação digital no cenário pós-Covid-19

O conteúdo do primeiro painel da noite foi exposto pelo fundador do Grupo Techtools, Jefferson Plentz, que falou sobre os principais desafios para acompanhar a transformação digital que já vem ocorrendo. “Com a Covid-19, todos estão sentindo os impactos da transformação digital acontecendo e esses impactos tendem a ser bastante positivos”, falou. O Grupo Techtools é um dos patrocinadores do 1º Encontro Virtual da CMB.

Já no último painel, moderado pelo presidente da FEHOSMT (Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Mato Grosso), Wellington Arantes, o assunto trazido ao debate foi “Ações e Doações: Resgate da participação da sociedade”.

O chefe do Departamento do Complexo Industrial e de Serviços da Saúde do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), João Pieroni, apresentou a trajetória do projeto Salvando Vidas. Lançada no início de maio, em parceria com a CMB, a ação voltada para a aquisição de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) para os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19 somou esforços com a população. A cada R$ 1 doado pela sociedade civil ou por empresas, o BNDES aportou mais R$ 1 no projeto, até o limite de R$ 50 milhões. Assim, o Banco dobrou o apoio da população, para chegar à R$ 100 milhões. “O BNDES sentia a necessidade de fazer a doação, mas trazer a sociedade junto conosco”, contou.

“Juntos somos mais fortes e podemos fazer alguma coisa muito diferente para o nosso país”, salientou o moderador Wellington Arantes.

Na apresentação seguinte, o Juiz Federal da 12ª Vara Federal de Curitiba, Dr. Danilo Pereira Júnior, mostrou uma radiografia do que representou a atuação da destinação dos recursos das penas pecuniárias no Brasil, para o setor da saúde.  

Finalizando o segundo dia do 1º Encontro Virtual da CMB, a Diretora de Relações Institucionais da Santa Casa de São Paulo, Júlia Póvoas, falou sobre o processo de captação de recursos realizado pela instituição e que se constituiu em um legado que envolveu reforma da estrutura hospitalar e aquisição de equipamentos. “Obtivemos isso graças a um trabalho de planejamento estratégico de toda a gestão. Tivemos empresas que nos procuraram, mas também um trabalho proativo de buscar parceiros e apresentar nossos projetos”, ressaltou Julia.

“Os debates do 1º Encontro Virtual da CMB vêm enriquecer demais as nossas instituições, pois só dessa forma as veremos mais fortes”, concluiu o moderador.

Faça login em sua conta