montesclaros fotoCom 405 leitos, a Santa Casa de Montes Claros, maior complexo hospitalar do Norte de Minas, foi reconhecida a nível estadual, pelo seu grau de excelência na assistência à saúde, através da primeira edição do Prêmio CORE Federassantas. Sob o tema “Boas práticas em Gestão Hospitalar: Dr. Eduardo Levindo Coelho”, o evento foi realizado em Belo Horizonte, no último dia 5, e teve como objetivo o reconhecimento e a valorização das boas práticas que contribuem para a melhoria da gestão e da qualidade assistencial dos serviços prestados pelas instituições filantrópicas. De acordo com a presidente da Federassantas, Kátia Rocha, "a premiação foi também uma oportunidade de incentivar o desenvolvimento de novos projetos na área da saúde e promover o compartilhamento das experiências de sucesso, gerando aprendizados e contribuindo para a melhoria de gestão da rede hospitalar filantrópica no estado", disse.

Do total de 61 cases inscritos em todo o estado de Minas Gerais, a programação contou com a apresentação de 06 projetos finalistas (Complexo Hospitalar São Francisco - Belo Horizonte; Santa Casa de Juiz de Fora, com dois projetos; Fundação Christiano Varella - Muriaé; Hospital Santa Isabel - Ubá; e a Santa Casa Montes Claros). A Comissão Julgadora foi composta pelos jurados Cesar Luiz Abicalaffe (CEO da 2iM Inteligência Médica e Presidente do IBRAVS – Instituto Brasileiro de Valor em Saúde); Maria do Carmo (Diretora Executiva do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro) e Helidea de Oliveira Lima (Diretora de Qualidade Assistencial da Rede D ́Or São Luiz). 

A Santa Casa de Montes Claros inscreveu três cases, sendo o finalista com o projeto “Redução de superlotação no Pronto Socorro“, no eixo de premiação Qualidade Assistencial / Segurança do Paciente. O superintendente do hospital, Maurício Sérgio Sousa e Silva, que apresentou o case e recebeu a premiação em nome da Instituição, ressaltou que a Santa Casa assiste a uma população estimada de 02 milhões de pessoas oriundas de 86 municípios que compõem o Norte de Minas Gerais, Vales do Jequitinhonha e Mucuri, além do Sudoeste da Bahia. "Somente na unidade de urgência/emergência são realizados em média 120 atendimentos por dia. Em consequência de ser a principal porta de entrada de atendimento de urgência/emergência da região. Em virtude disso, a realidade de superlotação era constante, uma vez que nossa realidade era de aproximadamente 50 pacientes na unidade que tem capacidade instalada para 20 leitos", explicou. 

Lean nas Emergências

Maurício Sérgio explica que depois da implementação do Projeto Lean nas Emergências, uma iniciativa do Ministério da Saúde e Hospital Sírio-Libanês, a quantidade de pacientes na unidade de urgência/emergência caiu consideravelmente. "Temos uma variação de 15 a 30 pacientes diariamente no Pronto Socorro. O projeto começou a ser implementado em novembro de 2018 e começamos a colher os primeiros frutos em abril de 2019. Ainda estamos em fase de implementação, mas os resultados obtidos até agora evidenciam a situação de redução de superlotação no Pronto Socorro", complementou. 

O Lean nas Emergências é uma metodologia de gestão para melhoria de processos baseada em tempo e valor, desenhada para assegurar fluxos contínuos, eliminar desperdícios e atividades de baixo valor agregado. Seu objetivo principal é proporcionar soluções para várias situações crônicas do ambiente hospitalar como: longos períodos de espera, baixo giro de leitos e obstáculos nos processos de atendimento. Na Santa Casa de Montes Claros as ações implementadas foram a formação de oito colaboradores do hospital no curso de Gestão Avançada de Serviços de Urgência no Sírio-Libanês, que posteriormente atuaram como multiplicadores para mais de 100 colaboradores do Pronto Socorro. O mapeamento dos processos de triagem, das consultas, dos exames e decisões tomadas. Implementação das ferramentas de trabalho: DAILY HUDDLE (reuniões rápidas e diárias para  definir o fluxo da assistência ao paciente com mais agilidade). O Plano de Capacidade Plena (PCP), que tem como foco reduzir a superlotação quando a demanda ultrapassa a capacidade instalada. E o desenvolvimento do Painel de Monitoramento on-line, criado pelo setor de Tecnologia da Informação do hospital, que possibilita o monitoramento do Plano de Capacidade Plena em tempo real do Pronto Socorro.

O superintendente conta que um dos principais ganhos obtidos é em relação ao tempo de permanência do paciente. "Indicadores apresentados no fim do primeiro ciclo do 'Projeto Lean nas Emergências', apontam que o número de transferências internas para leitos regulados da Santa Casa de Montes Claros passou de 193 para 306 após a implementação da metodologia, um aumento de 58%. Entre os resultados do Lean, está a redução dos pacientes de longa permanência nas enfermarias. Se comparado o mês de abril de 2018, anterior ao projeto, e o mesmo mês em 2019, a redução chega a 50%", finalizou.

Calendário

Jul 2020
Do Se Te Qu Qu Se Sa
28 29 30 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1

envelope 
Assine o nosso informativo eletrônico:

Nome:   E-mail:   Empresa:   

Faça login em sua conta