Femice Granemann editO presidente da Federação das Misericórdias e Entidades Filantrópicas do Estado do Ceará (Femice), Marcos Granemann, destacou a importância da participação no 28º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, que será realizado em Brasília, nos dias 15 e 16 de agosto, especialmente no fortalecimento das relações com os parlamentares. “Este é o 3º ano que será realizado o café da manhã com os parlamentares na abertura do Congresso da CMB e é muito importante que os hospitais participem para reforçar o relacionamento. Muitos dos parlamentares não têm sequer o conhecimento do tamanho das Federações e dos hospitais, e de sua importância para o SUS. Momentos como esse estreitam os laços e reforçam o apoio por melhoria no Setor”, afirmou.

Granemann lembrou ainda que o Congresso fortalece a representatividade do segmento. “O Congresso é muito importante para o setor. É onde mostramos nosso tamanho, força e podemos colher os frutos desse momento posteriormente. Com a participação de todos, podemos ter mais força e representatividade”, disse.

O presidente da Femice ressaltou que há benefícios no fortalecimento das relações entre os hospitais e o governo. “Temos buscado o apoio de parlamentares, especialmente na constituição da Frente Parlamentar do Ceará, para consolidar questões referentes à Saúde. Também temos participado de eventos e congressos, para discutir a sustentabilidade na saúde. O ponto-chave é mostrar para o gestor público a importância da parceria e o quanto se diminui as despesas e se aumenta o nível de resolutividade”.

Para a Femice, o tema do 28º Congresso – “A evolução de uma história: novas políticas, gestão e parcerias” – vai ao encontro do que a Federação tem trabalhado junto aos associados em âmbito estadual. “Como Federação, buscamos fortalecer as entidades filantrópicas no Estado para buscar formas de mostrar aos governantes e políticos a dimensão e a importância dos hospitais filantrópicos no prosseguimento da Saúde. Com isso, tentamos buscar mais condições e suporte para conseguir manter nossas instituições, melhorar a qualidade do atendimento e também aumentar a demanda de procedimentos, suprindo a defasagem que existe na área pública e, com isso, fortalecemos a parceria com o Poder público na resolução de problemas na Saúde. Nosso objetivo principal é mostrar para o Estado e prefeitos a importância das instituições na rede de saúde”, explicou.

Faça sua inscrição aqui.